Geral

Websérie Óleo e Gás: mercado brasileiro resistirá à crise


A despeito da pandemia do novo coronavírus, o mercado brasileiro de Óleo e Gás é resiliente. Esta é a visão dos representantes das três empresas que participaram do encontro da Websérie Óleo e Gás: Cenário da cadeia produtiva, da Firjan, realizada via transmissão on-line, na terça-feira (26/05).

José Elias, diretor gerente da Altera Infrastructure, que presta serviços de infraestrutura de energia, focada na operação de ativos críticos em regiões offshore, vê com otimismo o cenário global para o Brasil após a crise. “Já havia um excesso estrutural na produção global de petróleo, além de preocupações ambientais e inovações tecnológicas que estavam colocando pressão no mercado. O coronavírus é um desastre, mas ele trouxe um freio de arrumação que está forçando diversos modelos de negócios a serem repensados. Passada essa fase mais crítica, o mercado brasileiro é privilegiado. Nossa produção offshore é muito competitiva; é um mercado que resiste a preços mais baixos, mas temos que nos concentrar em como vamos capturar o investimento limitado no mercado”, analisou.

Samir Carvalho, diretor da ARM, operadora logística especializada em armazenagem e controle de estoque, afirmou que as atividades da empresa seguem seu curso. “Estamos encarando novos desafios e criamos uma estação de desinfecção para garantir a segurança de nossos colaboradores. Foi um protótipo rápido e móvel gerado a partir do cenário de dificuldade, que também estamos disponibilizando para o mercado, como a estação de pré-embarque. Também resolvemos acelerar o investimento em impressão 3D, o que aumenta nossa eficiência e o atendimento aos clientes”, destacou.

Rafael Thomé, diretor da Maersk Supply Service, que fornece embarcações e desenvolve soluções integradas, acredita que o vírus irá acelerar a transição energética no mundo. “O mercado mundial está pedindo mais energia renovável e agora é o momento de decidir quais investimentos serão priorizados na retomada. Muitos mercados mais avançados já afirmaram que irão dar maior apoio às empresas que investem em energia sustentável. Acredito que isso também será desenvolvido no Brasil, porém aos poucos”, apostou.

Todos concordaram que o Brasil continuará sendo um grande mercado, que os líderes devem seguir encorajando as boas práticas e que pensar além do novo normal será um caminho para a identificação de novas parcerias e de novas oportunidades, que certamente surgirão para o país e, em especial, para o Rio de Janeiro.

A Websérie Óleo e Gás da Firjan acontece sempre às terças-feiras, às 16h.

 

Assista ao debate do dia 26/05 na íntegra e inscreva-se no nosso canal.