Geral

Prumo quer erguer complexo eólico offshore em Porto do Açu


A Prumo Logística deu início ao processo de licenciamento ambiental no Ibama do complexo eólico offshore Ventos do Açu, que ficará localizado entre uma distância mínima de 20 km e máxima de 54 km na costa dos municípios de Campos dos Goytacazes e São João da Barra, no Rio de Janeiro, com profundidades que variam entre 14 e 67 metros. No total, o complexo terá 144 aerogeradores de 12 a 15 MW, com potência total instalada de até 2,16 GW.

Responsável pela construção do Porto do Açu, o grupo empreendedor aproveitará a capacidade portuária operacional para o desenvolvimento do complexo eólico. O Complexo Eólico Marinho Ventos do Açu foi dividido em quatro parques eólicos: o Ventos do Açu 1, Ventos do Açu 2, Ventos do Açu 3 e Ventos do Açu 4. Cada um deles terá 540 MW de potência, garantida por meio da instalação de 36 aerogeradores.

Além da porção marinha compreendida pelos quatro parques offshore, foram considerados dentro da área de estudo a passagem dos cabos submarinos de exportação de energia e transição terra-mar, subestação onshore e as linhas de transmissão em terra até a conexão com o SIN em Campos dos Goytacazes (RJ).

A vantagem de estar na costa do Porto do Açu é importante. Isso porque, para começar, o porto está próximo a uma das três melhores regiões do país em incidência de ventos offshore, com velocidade média de até 9 m/s. Além disso, o local conta com infraestrutura portuária operacional para apoiar a instalação e operação de projetos eólicos marinhos, além de áreas propícias para a instalação de bases de produção e manutenção de peças e equipamentos.


Fonte: Revista Eletricidade Moderna