Geral

Firjan reconhece papel das Forças Armadas em defesa da paz


Em reconhecimento à contribuição para o desenvolvimento da indústria de defesa e à atuação humanitária e social, a Firjan e o Sindicato Nacional das Indústrias de Defesa (SIMDE) realizaram na sexta-feira (30/7) a “Homenagem da indústria ao papel das Forças Armadas a serviço da paz”. Com a presença do ministro da Defesa, general Walter Souza Braga Netto, e dos comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica, o evento foi realizado na sede da federação.

Firjan reconhece papel das Forças Armadas em defesa da paz
Evento teve presença do ministro da Defesa, Braga Netto; do presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira; do presidente do SIMDE, Carlos Erane de Aguiar; e dos comandantes de Marinha, Exército e Aeronáutica
Foto: Thelma Vidales

A cerimônia ocorreria no ano passado, mas foi adiada devido à pandemia do novo coronavírus. Agora, diante da queda dos índices de transmissão da Covid-19 e avanço da vacinação, foi possível realizá-la, seguindo os protocolos determinados pelas autoridades sanitárias.

“Esta homenagem tem por objetivo atender a uma antiga demanda dos empresários do Rio de Janeiro. O intuito deste encontro pode ser resumido em duas palavras: reconhecimento e gratidão. Chamo atenção também para uma característica comum entre o Sistema Firjan e as Forças Armadas: o caráter de instituições permanentes”, disse Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da federação.

Na solenidade, a Firjan destacou a relevância da indústria de defesa, nas oportunidades em inovação tecnológica e desenvolvimento científico, incremento de outros setores produtivos, geração de empregos e no crescimento econômico. “Participar de importantes projetos das Forças Armadas é uma missão e que dá muito orgulho ao empresariado fluminense e nacional. Por meio dos Institutos SENAI de Tecnologia e de Inovação, participamos de projetos estratégicos para a Marinha e para o Exército, utilizando as mais recentes tecnologias para elevar a confiabilidade, a segurança e a experiência imersiva dos profissionais. Também contribuímos com a geração de capital intelectual para formação e pesquisa tecnológica. É tecnologia 100% nacional, realizada por brasileiros para os brasileiros”, destacou Carlos Erane de Aguiar, segundo vice-presidente da federação e presidente do SIMDE.

Atualmente, em parceria com a Marinha e o Exército, o Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Virtuais de Produção e o Instituto SENAI de Tecnologia em Automação Industrial trabalham na atualização do Simulador de Treinamento de Imersão para Submarinos da classe “Tupi” e no desenvolvimento de simuladores do veículo “Guarani”.

Força de paz

Na homenagem, também foi ressaltada pela Firjan a atuação das Forças Armadas nas ações de enfrentamento à Covid-19, como a retirada de brasileiros de Wuhan, na China, e a distribuição de vacinas em território nacional. Além disso, tiveram destaque as ações de apoio logístico e humanitário, como a Operação Pipa, a de navios hospitais na Amazônia, a Operação Acolhimento, de transporte de órgãos humanos para transplantes, e a construção de estradas e ferrovias pelo país.

Não foram esquecidas a participação brasileira nas Forças de Paz no Haiti, Líbano e no Congo; assim como as operações de Garantia da Ordem na intervenção no Rio de Janeiro.

Em discurso, o Ministro da Defesa agradeceu a homenagem. “É um reconhecimento do papel das Forças Armadas em diversas ações em prol do País, como a atuação na área de segurança pública na Intervenção Federal com a redução dos índices de criminalidade no estado”, disse Braga Netto.

 


Fonte: firjan.com.br

Foto: Thelma Vidales