Geral

Eternit inicia comercialização de suas telhas fotovoltaicas de concreto


A Eternit iniciou em agosto a comercialização das telhas fotovoltaicas de concreto Tégula Solar BIG-F10, para clientes selecionados próximos à unidade fabril da empresa, em Atibaia, Estado de São Paulo. Uma das principais apostas da companhia, o produto mede 36,5 cm por 47,5 cm e é composto de concreto com a incorporação de células fotovoltaicas em sua superfície. Cada telha tem potência de 9,16 Wp, o que representa capacidade média mensal de produção de 1,15 kWh, e tem vida útil estimada em 20 anos.

Segundo a empresa, desde 2019, quando foi aprovado e registrado pelo Inmetro, o produto passou por uma série de testes de desempenho e durabilidade, no Brasil e no exterior, primeiro em instalações internas, depois no laboratório de sistemas fotovoltaicos da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis, e no IEE/USP – Instituto de Engenharia e Ambiente da Universidade de São Paulo. Na sequência, vieram as implementações de projetos-pilotos em localidades e condições climáticas diversas do País. A Eternit também enviou amostras para o Instituto PI Berlin, na Alemanha, que é um laboratório de referência mundial em testes de produtos fotovoltaicos.

Segundo a empresa, a telha FV não interfere na arquitetura das construções, tem peso e estrutura semelhantes aos das telhas convencionais e oferece conforto térmico e acústico. Além disso, é de fácil instalação: “A instalação das telhas fotovoltaicas BIG-F10 sobre a estrutura de madeira ou metálica é muito semelhante à instalação de um telhado comum, seguindo os mesmos parâmetros das telhas de concreto convencionais. A conexão elétrica entre as telhas é feita com chicotes pré-montados que utilizam conectores macho e fêmea de fácil conexão; na entrada do inversor é utilizado o terminal próprio do modelo e marca do mesmo equipamento. É possível utilizar inversor string ou microinversor, a diferença estará na ligação em série e paralelo das telhas que resultará nos parâmetros elétricos apropriados para a entrada do equipamento”, declarou a Eternit à FotoVolt, por meio de sua assessoria de comunicação.

Perguntada sobre o valor do investimento, a empresa afirmou: “Ainda não estamos divulgando o investimento para obter um sistema gerador fotovoltaico com telhas BIG-F10, porém o retorno sobre o investimento pode ser obtido entre 3 a 5 anos.”

A seleção dos primeiros clientes foi feita pela equipe técnica e comercial da Eternit com base na capacidade inicial de produção e na formação de um portfólio de projetos de referência para diversas condições climáticas, padrões construtivos e possibilidades de aplicação. A empresa se prepara para uma comercialização mais ampla e em volume crescente nos próximos meses.


Fonte: Revista Fotovolt